Rio de Janeiro – A Shell acaba de lançar no Brasil a marca Shell Energy, seu segmento para as atividades da empresa com foco em transição energética e descarbonização. O negócio Shell Energy Brasil irá produzir e comercializar energia elétrica limpa por usinas solares e eólicas, e energia de baixo carbono por térmicas a partir do gás, além de oferecer produtos ambientais como Certificados de Energia Renovável e compensações de carbono.

A empresa faz parte da ambiciosa meta da Shell de zerar as emissões líquidas até 2050, além de oferecer soluções de energia mais limpas que auxiliem outras empresas e governos a alcançar as metas do Acordo de Paris. Globalmente, a Shell faz investimentos na ordem de bilhões de dólares anuais na geração de energia limpa e de baixo carbono.

A Shell Energy Brasil é definida pelo pioneirismo, sendo a primeira empresa privada a comercializar gás do pré-sal diretamente para distribuidoras, em contrato emblemático com a Companhia Pernambucana de Gás – Copergás, assinado em agosto de 2021.

O Brasil é um dos mercados estratégicos da Shell Energy, já apresentada apenas em países europeus, incluindo Turquia, e mais recentemente nos Estados Unidos (2020) e na Austrália (2021). “O lançamento da marca no Brasil reflete o esforço para a descarbonização e também as oportunidades abertas pela Nova Lei do Gás e pela entrada de consumidores no mercado livre de energia elétrica”, diz Guilherme Perdigão, diretor de Renováveis e Soluções de Energia da Shell Brasil e Shell Energy.

No mercado livre de energia, a empresa comercializou 6,7 TWh em 2019. A Shell Energy Brasil também faz parte da joint-venture da térmica em construção Marlim Azul (Macaé - RJ), movida a gás natural do pré-sal, e tem outros seis projetos solares com capacidade de geração de mais de 2GW – incluindo o termo de cooperação para a joint-venture para um projeto fotovoltaico, com a Gerdau. “Também estamos dispostos a fazer novos investimentos em joint-ventures de geração de energia limpa”, afirma Guilherme Perdigão.

Além dos contratos de energia elétrica, a Shell Energy Brasil oferece pacotes combinados de eletricidade e gás, GNL e compensações ambientais para as emissões de carbono que não puderem ser evitadas, em ofertas descomplicadas e acessíveis. “Nosso objetivo é ser o parceiro preferencial de empresas de todos os portes, inclusive daquelas que não são familiarizadas com o mercado livre de energia, mas que desejam reduzir seus custos e sua pegada”, explica o executivo.

Globalmente, a Shell Energy comercializou mais de 255 TWh em 2020, e tem acesso uma capacidade de 5,6 GW de energia por fontes renováveis, que se encontra em expansão. “O negócio é estratégico para que a Shell cumpra seu objetivo de emissões líquidas zero até 2050, considerando as emissões na produção, comercialização e utilização final de todos os produtos comercializados pela Shell - inclusive produzidos por terceiros”, conclui Guilherme Perdigão.

SHELL ENERGY NO BRASIL

Marlim Azul

  • Joint-venture entre Pátria Investimentos (50,1%), Grupo Shell (29,9%) e Mitsubishi Hitachi Power Systems - MHPS (20%)
  • Térmica movida a gás natural do pré-sal - gás fornecido pela Shell Brasil Petróleo
  • Localizada em Macaé (RJ)
  • Investimento: USD 600 milhões
  • Capacidade instalada de 565 MW + expansão planejada
  • Energia será vendida tanto no mercado cativo quanto no mercado livre
  • Primeira usina a utilizar a turbina a gás MHPS com tecnologia M501JAC no Brasil: turbina de última geração com aproximadamente o dobro da eficiência energética que a média brasileira, além de menor emissão de gases de efeito estufa
  • Despacho de mais de 80%: permitirá complementar a intermitência da geração renovável
  • Início da operação: 2023

Aquarii

  • Acordo de cooperação entre Shell Energy (50%) e Gerdau (50%)
  • Futura joint-venture para produção de energia solar
  • Localizado em Brasilândia de Minas (MG)
  • Parte da energia (50%) será comercializada pela Shell Energy no mercado livre, enquanto a outra parte vai para unidades de produção de aço da Gerdau
  • Capacidade instalada de 190MWdc
  • Início previsto da operação: 2024

Produtos ambientais

  • Certificados de Energia Renovável (RECs e I-RECs)
  • Compensação de Carbono Baseados na Natureza (NBS)

Para mais informações:

Assessoria de Imprensa Shell Brasil
imprensa@shell.com

Edelman
assessoria-shell@edelman.com

OUTROS PRESS RELEASES

Contatos

Aqui você encontra os contatos da Assessoria de Imprensa da Shell Brasil.

Últimos press releases

Veja nossos últimos press releases, acesse nossa bilbioteca de imagens e vídeos e descubra como você pode entrar em contato com o time de Assessoria de Imprensa da Shell Brasil.