Rio de Janeiro - A Shell anunciou na última terça-feira (25) a decisão final de investimento tomada pelo Consórcio Libra, operado pela Petrobras, para contratar o navio-plataforma (FPSO) Mero-3 a ser implantado no campo de Mero, dentro da Bacia de Santos offshore no Brasil.

Este é o terceiro sistema de produção a ser implantado no campo de Mero, com as decisões finais de investimento para contratar os FPSOs de Mero-1 e Mero-2 já acertadas. Cada unidade tem capacidade operacional diária de 180 mil barris de óleo equivalente, com produção em operação nos próximos quatro anos. O FPSO Pioneiro de Libra (50.000 barris de óleo equivalente/dia) está produzindo em Mero desde 2017 e é uma fonte importante de informações para o consórcio para auxiliar no desenvolvimento e na produtividade do campo, reservatório e poços.

"Mero-3 é a mais recente adição ao nosso portfólio de ativos de classe mundial no pré-sal brasileiro", disse Wael Sawan, Diretor de Upstream da Royal Dutch Shell. "A Shell é a maior produtora estrangeira no Brasil e estamos orgulhosos de avançar com outra oportunidade valiosa de crescimento no país para apoiar a estratégia de longo prazo de nosso negócio Upstream."

Como um dos principais temas de Upstream da Shell, a atividade de águas profundas (Deep Water) deverá registrar geração de caixa resiliente com barris de alto valor. O negócio global da Shell em águas profundas proporciona um funil atraente de longo prazo, com desenvolvimento resiliente e oportunidades de exploração no Brasil, Estados Unidos, México, Nigéria, Malásia, Mauritânia e oeste do Mar Negro.

Notas do Editor

  • A Shell Brasil Petróleo Ltda. (Shell) é uma subsidiária da Royal Dutch Shell plc.
  • O campo de Mero faz parte do Contrato de Partilha de Produção (PSC, na sigla em inglês) de Libra, firmado em dezembro de 2013. Libra está localizada na bacia de Santos, 170 km ao sul do Rio de Janeiro em 2.100 m de lâmina d'água.
  • O Consórcio Libra, que opera a produção no bloco Libra, é liderado pela Petrobras - com 40% de participação - em parceria com a Shell (20%); Total (20%); e as empresas chinesas CNPC (10%) e CNOOC Limited (10%). O consórcio também conta com a participação da estatal Pré-Sal Petróleo - PPSA, que atua como gestora do contrato. 
  • O Consórcio de Libra pretende realizar na área de Mero 3, pela primeira vez, um teste-piloto da tecnologia de High Pressure Separation (separação em alta pressão) – de forma abreviada, HISEP® -, desenvolvida e patenteada pela Petrobras. Os equipamentos, a serem instalados no fundo do mar, vão separar e reinjetar, por meio do uso de bombas centrífugas, boa parte do dióxido de carbono (CO2) produzido junto com o petróleo, permitindo "desafogar" a planta de processamento de petróleo no FPSO e consequentemente possibilitando o aumento da produção de óleo. O HISEP® atualmente está em fase de definição e de testes.
  • A Petrobras assinou uma carta de intenções com a Malaysia International Shipping Corporation Berhad (MISC Berhad) para afretamento e fornecimento do FPSO a ser instalado no empreendimento Mero-3.
  • A Shell formou um portfólio robusto no Brasil. Além dos ativos já em desenvolvimento e operação, a empresa possui diversas opções de desenvolvimento de longo prazo em blocos adquiridos em leilões recentes da ANP.

Para mais informações:

Assessoria de Imprensa Shell Brasil
imprensa@shell.com

Edelman
assessoria-shell@edelman.com

OUTROS PRESS RELEASES

Contatos

Aqui você encontra os contatos da Assessoria de Imprensa da Shell Brasil.

Últimos press releases

Veja nossos últimos press releases, acesse nossa bilbioteca de imagens e vídeos e descubra como você pode entrar em contato com o time de Assessoria de Imprensa da Shell Brasil.