Rio de Janeiro, – A Shell Eco-marathon Brasil recebe, este ano, cerca de 40 equipes de estudantes universitários de diversos estados do Brasil, da Argentina e do Equador. Os jovens disputam quem consegue ser mais eficiente, em um circuito construído para a ocasião, com protótipos de carros movidos à Gasolina, Etanol e Bateria Elétrica. Mas a quarta edição da competição, que acontece no Píer Mauá, no Rio de Janeiro, até a próxima quinta (19), vai além das pistas. O Shell Talks!, programação paralela do evento, promoveu, hoje (17), o primeiro debate sobre Diversidade & Inclusão.

O encontro contou com a presença de Bia Santos, CEO da Barkus Educacional, Breno Ferreira, Educador do Museu do Amanhã e participante do programa Trans+Respeito, Messias Fernandes, neuropsicólogo clínico da Associação Brasileira Beneficente de Reabilitação (ABBR), e Élida Aquino, fundadora da AfrôBox. A discussão, que teve como tema "A interseccionalidade como catalisadora da Inclusão nas empresas", foi moderada por Luiz Oliveira, assessor de Planejamento e Conteúdo da Shell Brasil e ex-presidente da TRUEColors, rede LGBTQI+ da empresa.

Os palestrantes explicaram que a intersseccionalidade representa as várias desigualdades que se cruzam na vida de cada pessoa, por isso é tão importante debater sobre o assunto sob o ponto de vista da diversidade e inclusão. Segundo Bia Santos, que teve o seu empreendimento acelerado pelo programa Shell Iniciativa Jovem, as companhias têm um papel importante neste contexto: “Em uma pequena empresa, é mais difícil encontrar pessoas com qualificação específica no que precisamos, enquanto em uma organização grande há dinheiro para investir. Então, acho que o caminho é ter paciência e comprometimento para capacitar a pessoa desde o início, para que ela chegue a altos cargos e tenha poder de decisão”, explica.

Para Luiz Oliveira, ter pessoas que sirvam de exemplo e inspiração é fundamental. “A representatividade é uma maneira de inovar na forma que a gente pensa dentro da sociedade, e a Shell se preocupa com isso. Hoje, temos quatro redes de suporte a funcionários voltadas a mulheres, pessoas com deficiência, LGBTQI+ e negros. São grupos autônomos, acompanhados pelo RH da empresa, mas com agenda própria e em linha com política de D&I da Shell no Brasil”, conta.

Abertura e carros na pista

O dia de hoje contou ainda com a cerimônia de abertura do evento. André Araujo, presidente da Shell Brasil, deu as boas-vindas aos estudantes e falou sobre a importância da competição para a companhia: “Para nós, é uma oportunidade de engajar com o ambiente universitário. Falamos muito de inovação e transição energética, e a Eco-marathon representa a perspectiva de futuro e mudança. Somos uma empresa de óleo e gás, mas reconhecemos que a sociedade está mudando e que vai ser por meio de parcerias como essa que vamos chegar a muitos lugares”, declarou.

Depois, os primeiros carros aprovados na inspeção técnica da Eco-marathon foram à pista para dar início à fase de testes dos protótipos. Amanhã (18), começa a ser feito o controle oficial de distância percorrida e energia gasta. A premiação será realizada na quinta-feira (19), e os vencedores são convidados para disputar a etapa Américas da Eco-marathon, realizada nos Estados Unidos no ano seguinte.

Os jornalistas interessados no credenciamento devem enviar um e-mail para guilherme.sa@shell.com e bruna.carvalho@edelman.com.

Para mais informações:

Assessoria de Imprensa Shell Brasil
Guilherme Sá
(21) 3984-8239
guilherme.sa@shell.com

Edelman
Bruna Carvalho
(21) 3590-8409
bruna.carvalho@edelman.com

 

Mais informações sobre Imprensa

Contatos

Aqui você encontra os contatos da Assessoria de Imprensa da Shell Brasil.

Últimos press releases

Veja nossos últimos press releases, acesse nossa bilbioteca de imagens e vídeos e descubra como você pode entrar em contato com o time de Assessoria de Imprensa da Shell Brasil.