Rio de Janeiro - O Pátria Investimentos, Grupo Shell e a Mitsubishi Hitachi Power Systems (MHPS) anunciam a construção e operação da usina termelétrica a gás Marlim Azul, em Macaé (RJ). A parceria prevê o desenvolvimento da planta, assim como a comercialização de sua energia, tanto no mercado cativo, através de leilão realizado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL), em dezembro de 2017, como no ambiente de contratação livre de energia (ACL), através da Shell Energy Brasil S.A. O projeto será 50,1% do Pátria Investimentos, 29,9% do Grupo Shell e 20% da MHPS.

"Esse projeto é extremamente importante para o desenvolvimento da indústria energética e da economia brasileira. Acreditamos que essa iniciativa vai ao encontro das necessidades desse setor”, afirma Otavio Castello Branco, sócio do Pátria Investimentos.

A usina Marlim Azul (565MW) foi o primeiro projeto vencedor dos leilões de energia com gás do pré-sal brasileiro, com um dos custos variáveis unitários (CVU) mais competitivos entre as usinas a gás. A planta entrará em operação em 2022, disponibilizando ainda energia adicional a ser vendida no mercado livre. A joint-venture investirá US$ 700 milhões na construção da termelétrica, que terá a Shell Brasil Petróleo Ltda. como fornecedora de gás para a planta.

“Esse é um passo estratégico fundamental para a Shell no Brasil na diversificação de seu portfólio e na transição energética no país. Buscávamos uma maneira eficiente de monetizar o gás natural que será produzido nos campos do pré-sal, onde nossa presença tem aumentado significativamente. Esse projeto permitirá uma sinergia entre nossos negócios de águas profundas, gás e energia elétrica, e para isso encontramos parceiros comprometidos e alinhados com nossos propósitos,” afirmou o presidente da Shell Brasil Petróleo Ltda, André Araujo.

Primeira usina a utilizar a turbina a gás MHPS com tecnologia M501JAC no Brasil, a Marlim Azul tem a expectativa de despacho de mais de 80%, o que permitirá complementar a intermitência da geração renovável com a exploração das reservas de gás natural do pré-sal. No pico da construção da planta, o número de empregos diretos criados poderá chegar a 1.500.

“A MHPS tem o privilégio de trazer nossa tecnologia líder mundial para o Brasil, ajudando a inaugurar uma nova era de uso do gás pré-sal brasileiro para fornecer energia flexível que complementará a geração intermitente de energia eólica e solar”, disse Paul Browning, CEO da MHPS Américas. Browning continuou: “A oportunidade para o aumento da estabilidade energética usando o gás associado ao pré-sal é um grande avanço para o Brasil que nós e nossos parceiros do Pátria e da Shell faremos. Juntos, vamos entregar uma mudança no poder”.

Sobre o Pátria Investimentos 

O Pátria Investimentos, gestor de fundos de investimentos alternativos, com 30 anos de atuação no mercado latino-americano, é pioneiro na indústria de Private Equity no Brasil. A instituição atua ainda nas áreas de Infraestrutura, Real Estate e Crédito. Atualmente, o Pátria tem escritórios nas cidades-chave de São Paulo, Rio de Janeiro, Nova York, Los Angeles, Londres, Dubai, Hong Kong, Bogotá e Santiago. O Pátria conta com a Blackstone, líder global na gestão de investimentos alternativos, como sócio relevante desde 2010. Informações adicionais estão disponíveis em: www.patria.com

Sobre a Shell

Empresa global de energia, com 112 anos de operação e cerca de 90 mil funcionários em mais de 70 países, a Shell está presente no Brasil desde 1913, onde conta com cerca de 800 colaboradores. Nosso principal objetivo é atender as necessidades energéticas da sociedade hoje e no futuro, atuando de forma responsável nos âmbitos econômico, ambiental e social. As atividades da Shell no país englobam negócios nos segmentos de Upstream – nas áreas de Exploração e Produção e em Marine. No segmento de Downstream, a empresa também atua no setor de Lubrificantes. Os demais, incluindo a distribuição de combustíveis no varejo, são gerenciados pela Raízen, joint venture da Shell com a Cosan. A Shell foi a primeira empresa privada a produzir petróleo na Bacia de Campos após a abertura do mercado.  Em 2018, a Shell venceu, em leilão, a concessão de quatro blocos, nas Bacias de Campos e Potiguar, além de arrematar os blocos de Três Marias e Saturno, no pré-sal da Bacia de Santos.

Sobre a Mitsubishi Hitachi Power Systems Americas, Inc.

Sediada em Lake Mary, Flórida, EUA, a MHPS Americas emprega mais de 2.000 pessoas que projetam, constroem, instalam, monitoram e prestam serviços a turbinas a gás derivadas de aeroderivados e serviços pesados, turbinas a vapor, geradores e sistemas de controle ambiental em toda a América do Norte e do Sul. A MHPS Americas também colabora com os clientes para implantar inteligência artificial e tecnologias de baixo carbono para tirar o custo e o carbono da cadeia de valor da energia elétrica. A MHPS Americas é subsidiária da Mitsubishi Hitachi Power Systems, uma joint venture entre a Mitsubishi Heavy Industries, Ltd. e a Hitachi, Ltd. A PWPS e a MD & A são subsidiárias integrais da MHPS Americas. A MH Power Systems América Latina está sediada em São Paulo, Brasil.  Saiba mais sobre a MHPS visitando www.changeinpower.com

Para mais informações:

Assessoria de Imprensa Shell Brasil 

Guilherme Sá
(21) 3984-8239
guilherme.sa@shell.com

Edelman
Bruna Carvalho
(21) 3590-8409
bruna.carvalho@edelman.com

Outros press releases

Contatos

Aqui você encontra os contatos da Assessoria de Imprensa da Shell Brasil.

Últimos press releases

Veja nossos últimos press releases, acesse nossa bilbioteca de imagens e vídeos e descubra como você pode entrar em contato com o time de Assessoria de Imprensa da Shell Brasil.