Rio de Janeiro – A cerimônia paulistana do 31º Prêmio Shell de Teatro, realizada ontem (19) no Estação São Paulo, homenageou Jô Soares por sua importante contribuição artística à cena teatral do país. “Tenho o privilégio de ter recebido dois prêmios importantes no teatro. O primeiro de revelação como diretor e o segundo hoje. É um prêmio de resistência que não pode acabar”, disse ele. O apresentador da noite, Marcos Caruso, lembrou a tragetória do homenageado como humorista, apresentador, escritor, dramaturgo, diretor, ator e músico.

Durante o evento, Leíse Duarte, da área de Investimentos Sociais da Shell Brasil, destacou a importância da premiação: “Esta é a nossa iniciativa mais antiga. São 31 anos prestigiando o teatro brasileiro e temos muito orgulho dessa história”, afirmou.

Entre os vencedores, Chris Couto foi eleita Melhor Atriz pelo espetáculo “A Milionária”, do dramaturgo irlandês Bernard Shaw. Gilberto Gawronski conquistou a estatueta de Melhor Ator pela peça “A Ira de Narciso”, atualmente em cartaz no Rio de Janeiro.

A cerimônia também premiou o diretor Zé Henrique de Paula por “Um Panorama Visto da Ponte”, que conta com texto de Arthur Miller e participação de Rodrigo Lombardi e Sérgio Mamberti no elenco.

O júri de São Paulo é formado por Evaristo Martins de Azevedo, Lucia Camargo, Luiz Amorim, Maria Luisa Barsanelli e Renata Melo. Veja abaixo a lista completa dos vencedores da 31ª edição do Prêmio Shell de Teatro de São Paulo.

Dramaturgia
Marcos Damaceno por “Homem ao vento”

Direção
Zé Henrique de Paula por “Um panorama visto da ponte”

Ator 
Gilberto Gawronski por “A ira de Narciso”

Atriz 
Chris Couto por “A milionária”

Cenário 
Marisa Bentivegna, Estúdio BijaRi e Guazzelli por “Os 3 mundos”

Figurino 
Jorge Farjalla e Ana Castilho por “Senhora dos afogados”

Iluminação
Domingos Quintiliano por “Casa de Bonecas – Parte 2”

Música
Babaya Morais e Marco França por “Estado de Sítio”

Inovação
Cia Paideia de Teatro pela relevância de seu trabalho na formação de plateia com intercâmbios nacionais e internacionais.

A premiação 
O vitorioso de cada categoria recebeu uma escultura em metal do artista plástico Domenico Calabroni com a forma de uma concha dourada, inspirada no logotipo da Shell, e uma premiação individual de R$ 8 mil (oito mil reais).

Criado em 1988, o Prêmio Shell de Teatro é ponto de referência nos palcos brasileiros. É oferecido aos maiores destaques do ano, no Rio de Janeiro e em São Paulo separadamente, em nove categorias — Dramaturgia, Direção, Ator, Atriz, Cenografia, Iluminação, Música, Figurino e Inovação.

Para mais informações:
Bruna Carvalho - (21) 3590-8409 / bruna.carvalho@edelman.com

 

Outros press releases

Contatos

Aqui você encontra os contatos da Assessoria de Imprensa da Shell Brasil.

Últimos press releases

Veja nossos últimos press releases, acesse nossa bilbioteca de imagens e vídeos e descubra como você pode entrar em contato com o time de Assessoria de Imprensa da Shell Brasil.