Rio de Janeiro – A lista de escolhidos do segundo semestre para o 32º Prêmio Shell de Teatro do Rio de Janeiro tem uma mesma peça com três indicações. Inspirada em uma personagem de “O idiota” - romance do russo Fiodor Dostoiévski -, “Nastácia” chamou atenção pela Direção de Miwa Yanagizawa e o Cenário e Figurino de Ronaldo Fraga. A obra concorre nessas três categorias.

Outro destaque é o espetáculo “A cor púrpura, o Musical”, presente entre os indicados com Letícia Soares, como melhor atriz, e Rogério Wiltgen, por Iluminação. Na categoria Ator, Val Perré está na disputa por sua atuação em “Solano, vento forte africano”, ao lado de Marcio Nascimento, por “Iago”.

O homenageado da edição carioca será Pedro Paulo Rangel pela excelência de sua atuação no teatro brasileiro ao longo de 50 anos de carreira. O júri é formado por Ana Achcar, Ana Luisa Lima, Bia Junqueira, Moacir Chaves e Patrick Pessoa.

Confira abaixo os nomes do segundo semestre escolhidos para concorrer ao 32º Prêmio Shell de Teatro do Rio de Janeiro. A cerimônia de premiação será realizada em março de 2020.

Dramaturgia:
Adalberto Neto por "Oboró - Masculinidades negras"
Lucília de Assis por "Não peça"

Direção:
Marcio Abreu por "Por que não vivemos?"
Miwa Yanagizawa por "Nastácia"

Ator:
Marcio Nascimento por "Iago"
Val Perré por "Solano, vento forte africano"

Atriz:
Carine Klimeck por "Giz 9"
Letícia Soares por "A cor púrpura, o Musical"

Cenário:
Marcelo Alvarenga por "Por que não vivemos?"
Ronaldo Fraga por "Nastácia"
J.C. Serroni por "A Mandrágora"

Figurino:
Ronaldo Fraga por "Nastácia"
Wanderley Gomes por "Oboró - Masculinidades negras"

Iluminação:
Ana Luzia de Simoni por "Homem feito"
Rogério Wiltgen por "A cor púrpura, o Musical"

Música:
Beà por "Meus cabelos de baobá"
Ricco Viana por "Angels in America"

Inovação:
Terreiro Contemporâneo por abrigar companhias de teatro e dança negras e periféricas, constituindo um quilombo urbano
Frente Teatro RJ pela proposta de atuação em rede, articulação e descentralização da produção teatral no Rio de Janeiro

A premiação 
O vitorioso de cada categoria receberá uma escultura em metal do artista plástico Domenico Calabroni com a forma de uma concha dourada, inspirada no logotipo da Shell, e uma premiação individual de R$ 8 mil (oito mil reais).

Criado em 1988, o Prêmio Shell de Teatro é ponto de referência nos palcos brasileiros. É oferecido aos maiores destaques do ano, no Rio de Janeiro e em São Paulo separadamente, em nove categorias — Dramaturgia, Direção, Ator, Atriz, Cenário, Figurino, Iluminação, Música e Inovação.


Para mais informações:

Assessoria de Imprensa Shell Brasil
Guilherme Sá
(21) 3984-8239
guilherme.sa@shell.com

Edelman
Bruna Carvalho
(21) 3590-8409
bruna.carvalho@edelman.com

Outros press releases

Contatos

Aqui você encontra os contatos da Assessoria de Imprensa da Shell Brasil.

Últimos press releases

Veja nossos últimos press releases, acesse nossa bilbioteca de imagens e vídeos e descubra como você pode entrar em contato com o time de Assessoria de Imprensa da Shell Brasil.