Rio de Janeiro – Quem estava presente, hoje (19), no último dia da Shell Eco-marathon Brasil - realizada esta semana, no Píer Mauá, no Rio de Janeiro -, viu uma equipe se consagrar tricampeã. A Pato A Jato, da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR), que conquistou o título em 2017 e 2018, fechou a competição de eficiência energética com uma média de 702,4 km/l na categoria etanol, um recorde para a competição brasileira. Anteriormente, o melhor resultado havia sido de 443,7 km/l. “Tínhamos a esperança de fazer uma média muito alta. Ver esse trabalho sendo concretizado é um sonho realizado”, disse André Volpato, estudante de engenharia da computação e integrante do time.

Entre os protótipos movidos à gasolina, o vencedor de 2018 também superou a própria marca e levou novamente o título para casa: o Drop Team, do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul (IFRS), conseguiu percorrer 542,4 km/l – no ano passado, foram 424,9 km/l. Já a equipe MecMack, da Universidade Presbiteriana Mackenzie, trouxe para a disputa um carro à bateria elétrica que atingiu o resultado de 259,3 km/kWh e foi o vencedor da categoria. Agora, as três equipes vão se preparar para a edição Américas da competição, que será realizada no primeiro semestre de 2020, nos Estados Unidos.

Transição Energética

Pela manhã, o Shell Talks! – programação paralela da Eco-marathon - contou com a presença do presidente da Shell Brasil, André Araujo, em debate sobre transição energética. “Existe um conflito quando não reconhecemos que a transição energética é um caminho. Precisamos ter clareza de que essa discussão deve estar ligada a mudanças que o governo e a sociedade vão permitir”, afirmou.

Segundo ele, a Shell tem a ambição de reduzir as emissões de carbono em 50% em 2050. Além disso, a empresa aposta em renováveis para crescer. “A Shell tem investido, por ano, de US$ 1 bi a US$ 2 bi de seu portfólio global em energias renováveis. A partir de 2020, a meta é aumentar para US$ 3 bi anuais. Isso nos coloca entre os três maiores do mundo em energias renováveis”, declarou.

Classificação por categoria

Etanol

  • 1º lugar: Pato A Jato / Universidade Tecnológica Federal do Paraná – 702,4 km/l
  • 2º lugar: Lanceiros Negros / Instituto Federal de Educação,Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul – 424,7 km/l
  • 3º lugar: Equipe Ecofet - Etanol / Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais – 129,4 km/l

Gasolina

  • 1º lugar: Drop Team / Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul – 542,4 km/l
  • 2º lugar: Pé Vermelho / Universidade Tecnológica Federal do Paraná – 167,6 km/l
  • 3º lugar: Milhas Gerais / Universidade Federal de São João del-Rei – 156,5 km/l

Bateria elétrica

  • 1º lugar: MecMack / Universidade Presbiteriana Mackenzie – 259,3 km/kWh
  • 2º lugar: Eco Octano UFPR Elétrico / Universidade Federal do Paraná – 213,6 km/kWh

3º lugar: Kiri FAN / Universidad Tecnológica Nacional - Facultad Regional General Pacheco – 213,4 km/kWh

Para mais informações:

Assessoria de Imprensa Shell Brasil
Guilherme Sá
(21) 3984-8239
guilherme.sa@shell.com

Edelman
Bruna Carvalho
(21) 3590-8409
bruna.carvalho@edelman.com

 

Outros press releases

Contatos

Aqui você encontra os contatos da Assessoria de Imprensa da Shell Brasil.

Últimos press releases

Veja nossos últimos press releases, acesse nossa bilbioteca de imagens e vídeos e descubra como você pode entrar em contato com o time de Assessoria de Imprensa da Shell Brasil.