A maioria de nós está acostumada a ter luz ao acender um interruptor. Mas no Quênia, 80% das pessoas não têm acesso à eletricidade e dependem de perigosas lâmpadas de querosene para a iluminação e para cozinhar. A startup GravityLight decidiu enfrentar esse problema ao desenvolver uma lâmpada acessível e segura, que pode ser alimentada com apenas uma sacola cheia de pedras.

Para milhões de pessoas no Quênia que dependem de lâmpadas de querosene para iluminar suas casas, escolas e empresas à noite, a fumaça tóxica e as chamas produzidas são perigosas, especialmente para crianças que utilizam essa fonte de energia para fazer o dever de casa. A compra de recipientes para querosene também é um custo bastante alto para muitas famílias.

A GravityLight observou esses desafios e decidiu criar uma lâmpada que é mais segura e mais limpa, não conta com despesas recorrentes e pode funcionar sem eletricidade. A solução que a startup encontrou foi um dispositivo simples usando apenas o peso de uma sacola de pedras e o poder da gravidade para alimentar as lâmpadas de LED.

Em outubro de 2016, a Shell e a GravityLight iniciaram o projeto do Tour das 50 Noites pelo Quênia, para levar iluminação para comunidades sem acesso à rede elétrica pelo país todo. O tour teve o objetivo de educar os moradores locais sobre o dispositivo. Além disso, permitiu à Shell e à GravityLight terem a oportunidade de entender como as pessoas estão usando a lâmpada para ajudar a fazer a diferença em suas vidas.

Descubra novas ideias brilhantes

Uma forma mais limpa de cozinhar

Na China, a fumaça dos combustíveis sólidos tradicionais torna os fogões um perigo para a saúde das pessoas. Os designs e os modelos de negócios inovadores estão solucionando este problema.

Mais Sobre Iniciativas Do Make The Future