Primeiros passos

A Shell Eco-marathon teve início em 1939, quando funcionários da Shell Oil Company dos Estados Unidos fizeram uma disputa de quem conseguiria percorrer o caminho mais longo com a mesma quantidade de combustível. Em 1985, a competição se tornou oficial. Desde então, ela se expandiu para outros dois continentes, Ásia e Europa, incentivando o debate sobre o futuro da energia e mobilidade urbana.

Três continentes e várias categorias

Com as etapas Americas, Ásia e Europa - realizadas em diferentes momentos – a maratona pode abranger até seis categorias de energia: Gasolina, Combustíveis Alternativos, Diesel, Bateria Elétrica, Hidrogênio e CNG. A disputa também é dividida entre “Prototype” (protótipo), que prioriza a eficiência do veículo; e “UrbanConcept” (conceito urbano), que premia os veículos com os designs mais práticos.

Após um ano de preparação, os jovens engenheiros têm apenas alguns dias para provar durante a corrida que seus veículos são os mais eficientes. Para isso, realizam inúmeros testes, já que é preciso percorrer a maior distância possível com o equivalente a um litro de combustível.

O número de voltas no circuito é pré-determinado, assim como uma velocidade máxima específica. A partir do desempenho das equipes, os organizadores calculam a eficiência energética dos veículos competidores e indicam um vencedor para cada categoria de acordo com a fonte de energia utilizada. Também são premiados os projetos com diferenciais em segurança, comunicação, design e melhor trabalho em equipe.

Califórnia recebe a Shell Eco-marathon Americas

Pela primeira vez, a Califórnia sediou a Shell Eco-marathon Americas. Entre 19 e 22 de abril, centenas de estudantes das Américas Central, do Norte e do Sul levaram seus protótipos de carros ultraeficientes para as pistas de corrida. A disputa foi realizada na Sonoma Raceway, na cidade de Sonoma, com a participação de 98 times. A competição faz parte do Make the Future California, festival que reúne inovação e ideias brilhantes para o futuro da energia.

Entre as equipes participantes, cinco eram do Brasil: Equipe Pato a Jato, da Universidade Tecnológica Federal do Paraná; e3, da Universidade Federal de Santa Catarina; MecMack, da Universidade Presbiteriana Mackenzie; Milhagem UFMG, da Universidade Federal de Minas Gerais; e Eficem, da Universidade Federal de Santa Catarina. Além do Brasil, outros oito países participaram da disputa.

Ideias para eficiência energética brilharam em Detroit em 2017

A Cidade de Detroit, nos Estados Unidos, foi palco da 11ª edição da Shell Eco-marathon Americas, em abril de 2017. Com o objetivo de fomentar a pesquisa energética e encontrar alternativas para solucionar o futuro da energia, o evento promoveu uma série de competições de protótipos de carros ultraeficientes, estimulando o debate sobre como a sociedade pode usar tecnologia, colaboração e pragmatismo na busca por soluções efetivas para a matriz energética mundial.

Em Detroit, o evento teve:

  • A participação de 114 equipes de escolas de ensino médio e universidades de diferentes países das Américas, incluindo Brasil, México, Colômbia, Peru, Guatemala, Porto Rico, Canadá e Estados Unidos;
  • Carros-protótipo ultraeficientes que competiram para percorrer a maior distância utilizando a menor quantidade de energia. Foram três categorias: Motores de combustão interna (gasolina, etanol, diesel, GTL e CNG), Bateria Elétrica e Hidrogênio.
  • A participação de moradores de Detroit e visitantes, incluindo mais de 6.000 crianças em idade escolar, para viver essa grande experiência.

Equipes brasileiras na Shell Eco-marathon Americas

Pato a Jato

A equipe Pato a Jato

A equipe Pato a Jato, do curso de Engenharia Mecânica da UTFPR (Universidade Tecnológica Federal do Paraná), é considerada um projeto especial. Como parte de uma atividade extracurricular, seus membros dedicam em média 15 horas semanais para o desenvolvimento e aperfeiçoamento dos protótipos.

Em 2018, o protótipo da equipe garantiu o 5º lugar na competição categoria Motor de Combustão Interna com a marca de 523 km por litro de etanol.

Facebook da equipe

Milhagem

Team Milhagem UFMG with their vehicle

A equipe Milhagem UFMG, da Universidade Federal de Minas Gerais, participou da Shell Eco-marathon Americas pela primeira vez em 2018. Os estreantes terminaram a competição em 6º lugar na categoria Bateria Elétrica com a marca de 267 km/kWh.

Facebook da equipe

Eficem

estudantes catarinenses

Veteranos na competição, a equipe da Universidade Federal de Santa Catarina é composta por cerca de 30 estudantes de Engenharia. A Eficem busca propiciar aos estudantes uma aplicação prática do que é visto na teoria ao longo do curso. 

A equipe foi vencedora da categoria de carros elétricos na Shell Eco-marathon Brasil, mas enfrentou uma série de problemas no evento Americas, inclusive com atrasos na chegada dos motores. Apesar de tudo isso, o carro passou no rigoroso processo de inspeção técnica, o que já foi uma vitória para os estudantes.

Facebook da equipe

MecMack

Engenharia Mecânica da Universidade Presbiteriana Mackenzie-SP

A MecMack foi formada no começo de 2013 pelos alunos de Engenharia Mecânica da Universidade Presbiteriana Mackenzie-SP. Em 2018, a equipe alcançou o 7º na categoria Bateria Elétrica com 265 km/kWh, seu melhor desempenho na competição até hoje.  

Facebook da equipe

e3

A equipe e3, da Universidade Federal de Santa Catarina, competiu na categoria Motor de Combustão Interna. Seu veículo atingiu a marca de 364 km por litro de etanol, fechando a Eco-marathon Americas no 8º lugar do ranking.

Facebook da equipe

Shell Eco-marathon Brasil – Challenger Event

Em 2016, o Brasil recebeu pela primeira vez a Shell Eco-marathon Brasil Challenger Event, etapa local da competição, que prepara os estudantes para o evento global.

Saiba mais!

Mais sobre Energia e Inovação

Inspirando Inovação

Inovação está no nosso DNA. Trabalhamos para encontrar formas inovadoras para suprir a demanda global de energia respeitando o meio-ambiente.

Campanha "Make the Future"

Acreditamos que as respostas para os desafios do futuro da energia estão no poder da engenhosidade das pessoas e que, juntos, podemos criar o futuro (#makethefuture) hoje.

Você também pode gostar

Iniciativa Jovem

Descubra o programa da Shell que contribui para a inserção social dos jovens por meio da cultura empreendedora, capacitando-os para criar projetos sustentáveis.

Estágio Regular

Já pensou em estagiar em uma das maiores empresas de energia do mundo? Com posições para Rio de Janeiro e São Paulo, nosso Programa de Estágio oferece oportunidades em diferentes áreas da companhia.

Um pequeno carro que vai longe

Será que carros ultra-eficientes como o novo carro conceito da Shell poderão ajudar a resolver alguns dos desafios de transporte urbano do mundo?