Rio de Janeiro

Autor:

Renata Mizrahi por “Galápagos”

Direção:

Christiane Jatahy por “E se elas fossem para Moscou?”

Ator:

André Curti por “Irmãos de sangue”

Artur Ribeiro por “Irmãos de sangue”

Atriz:

Stella Rabello por “E se elas fossem para Moscou?”

Cenário:

André Curti e Artur Ribeiro por “Irmãos de sangue”

Figurino:

Claudia Kopke por “Chacrinha, o musical”

Iluminação:

Maneco Quinderé por “A dama do mar”

Música:

Nando Duarte por “Samba Futebol Clube”

Categoria Inovação:

Elenco de “Samba Futebol Clube”, que tornou possível a renovação da estrutura do musical através de sua capacidade de atuar com excelência nas diversas funções do gênero.

Homenagem:

Jorginho de Carvalho, pela contribuição na formação e profissionalização de gerações de iluminadores do teatro carioca.

São Paulo

Autor:

Ivam Cabral e Rodolfo García Vázquez por “Pessoas perfeitas”

Direção:

Silvana Garcia por “Não vejo Moscou da janela do meu quarto”

Ator:

Rubens Caribé por “Assim é (se lhe parece)”

Atriz:

Denise Del Vecchio “Trágica.3 – Electra Medéia Antígona”

Cenário:

Marco Lima por “Caros ouvintes” 

Figurino:

Glória Coelho por “Trágica.3 – Electra Medéia Antígona”

Iluminação:

Beto Bruel por “Não vejo Moscou da janela do meu quarto”

Música:

Ricardo Severo por “Caros ouvintes”

Categoria Inovação:

Cia Pessoal do Faraoeste pelo trabalho de ocupação e intervenção social e artística que contribui para transformação e revitalização urbanas da região da Luz.

Homenagem:

César Vieira pela trajetória artística junto ao Teatro  União e Olho Vivo e atuação política na defesa da classe teatral.

Jurados

O júri do Rio de Janeiro é formado por:

  • Ana Achcar (atriz, professora e pesquisadora teatral)
  • Bia Junqueira (cenógrafa, curadora e diretora de arte)
  • João Madeira (diretor do grupo AfroReggae)
  • Macksen Luiz (crítico teatral)
  • Moacir Chaves (diretor de Teatro)

O júri de São Paulo é formado por:

  • Carlos Eduardo Colabone (cenógrafo)
  • Evaristo Martins de Azevedo (crítico de arte)
  • Lucia Camargo (jornalista e curadora)
  • Mario Bolognesi (professor e pesquisador de teatro)
  • Renata Melo (Diretora em teatro e dança e coreógrafa)

Mais sobre Sustentabilidade

Sobre a premiação

O Prêmio Shell de Teatro é uma das mais tradicionais premiações da cena teatral brasileira. Veja indicados, vencedores e jurados.

Categorias

Veja o regulamento completo do Prêmio Shell de Teatro, a mais tradicional premiação do teatro brasileiro.

Você também pode gostar

Inspirando Inovação

Inovação está no nosso DNA. Trabalhamos para encontrar formas inovadoras para suprir a demanda global de energia respeitando o meio-ambiente.

Impulsionando o Progresso Juntos

Estima-se que a demanda global por energia, água e alimentos aumente 40-50% até 2030 devido ao aumento da população e à rápida urbanização. Como poderemos enfrentar esse desafio?

Nossos Negócios

A Shell atua nos segmentos de Upstream, Downstream e Projetos & Tecnologia de forma econômica, ambiental e socialmente responsável.