A palavra Shell foi usada pela primeira vez em 1891, como marca registrada de carregamentos de querosene enviados ao Extremo-Oriente por Marcus Samuel and Company. Na época, este pequeno negócio em Londres comercializava antiguidades, raridades e conchas do Oriente. Tais conchas eram tão populares entre os vitorianos, sendo usadas principalmente para decorar caixas de lembranças, que logo passaram a ser a base mais lucrativa dos negócios de importação e exportação com o Extremo-Oriente.

A palavra alcançou o status corporativo em 1897, quando Samuel estabeleceu a Shell Transport and Trading Company. A primeira logomarca adotada em 1901 era uma concha de mexilhão, mas em 1904 foi introduzida a imagem de uma concha de Vieira para representar visualmente a corporação e seu nome comercial.

Quando a Royal Dutch Petroleum Company e a Shell Transport and Trading foram fundidas em 1907, o símbolo e o nome comercial mais recente se tornaram o nome curto e a logomarca da nova empresa Royal Dutch Shell Group, e assim tem sido deste então.

O formato do emblema Shell mudou gradualmente no decorrer dos anos, acompanhando as tendências de design gráfico – o atual foi adotado em 1971. Após todos esses anos, esse é um dos símbolos mais reconhecíveis mundialmente.

O Som da Shell

Desde o início do século 20, a Shell tem usado música em comunicações visuais e sonoras, incluindo colaborações com os cantores Bing Crosby e Sammy Davis Jr.. Em 2015, em parceria com Tom Howe, compositor de trilhas sonoras para filmes e programas de TV britânicos, a Shell apresentou  o "Sound of Shell", uma assinatura sonora que captura os valores e a energia da marca Shell como uma empresa moderna, que inova e ajuda a construir um futuro onde a energia seja sustentável.

O resultado é uma composição orquestral de três minutos e um conjunto de mais de 50 variações em diferente gêneros e estilos musicais. Cada um é baseado em uma melodia central que pode ser expressa em vários estilos, de vigorosas guitarras elétricas a adaptações tailandesas e turcas. A expressão mais curta é uma melodia mnemônica de dois segundos que, por exemplo, acompanha a logomarca da concha no final do filme. Esperamos que, com o tempo, ela seja imediatamente reconhecida, do mesmo modo que acontece com a concha de Vieira, chamada de pecten.

A campanha #makethefuture

Através da campanha #makethefuture, perguntamos às pessoas ao redor do mundo uma questão desafiadora: e se as suas ideias pudessem resolver os problemas mundiais de energia?

A ideia é incentivar a engenhosidade científica e o espírito criativo das pessoas e inspirá-las a fazer parte dos nossos programas focados em inovação, como por exemplo o Shell Ideas360 e Shell Eco-marathon para estudantes, o Shell LiveWIRE para jovens empresários e o Shell GameChanger para inovadores experientes.

Agora, mais do que nunca, o mundo precisa de mais cientistas, tecnólogos, engenheiros e matemáticos para enfrentar os desafios energéticos globais.

Progresso gerado por pisadas

A campanha #makethefuture é focada em inovações que incentivam o progresso humano. Um exemplo perfeito é Laurence Kemball-Cook, que trouxe ao programa Shell LiveWIRE uma ideia poderosa: recondicionar um campo de futebol da comunidade carente do Morro da Mineira, uma favela no Rio de Janeiro.

Nós colocamos cerca de 200 blocos cinéticos, desenvolvidos por Laurence, embaixo da superfície do campo de futebol. Esses blocos capturam a energia gerada pelas pisadas dos jogadores, a qual, combinada com a energia de painéis solares, fornece aos moradores uma fonte de eletricidade parcialmente renovável que ajuda a acender as lâmpadas do campo.

Saiba mais sobre a campanha #makethefuture

MAIS SOBRE A SHELL

Quem Somos

Descubra como a Shell contribui para o futuro energético com tecnologia, inovação e responsabilidade. Conheça nossa história, equipe e valores.

Nossa História

Conheça a história global da Shell e dos nossos 100 anos no Brasil, descubra nossos projetos e valores empresariais.

VOCÊ TAMBÉM PODE GOSTAR

Akon Ilumina África

Shell e Akon revelam o primeiro campo de futebol em Lagos, Nigéria, movido a energia solar e energia produzida pelos passos dos jogadores, comemorando o potencial da energia renovável.

Shell Eco-marathon

A Shell Eco-marathon é uma competição de fomento à pesquisa energética que desafia estudantes universitários e do ensino médio a projetar e construir protótipos que percorram a maior distância com a menor quantidade de energia.