Meninas sorrindo

Luz, câmera, ação

Em vez de giz e quadro negro, um bom filme, seguido por um debate acalorado. A aula não-convencional proporcionada pelo Circuito Cine Curta – uma iniciativa da Shell Brasil, em parceria com a Nova Bossa Produções – foi levada a uma plateia nada desprezível em 2015. Mais de 12 mil pessoas, entre professores e alunos de 4 a 18 anos, assistiram aos 12 curtas-metragens selecionados, muitos deles premiados em festivais nacionais e internacionais.

Filmes de animação, ficção e documentários, entre outros gêneros, foram utilizados como ferramenta de aprendizado em 12 escolas públicas. Depois de cada uma das cem sessões, os alunos participavam de dinâmicas e respondiam a perguntas sobre os temas exibidos. Quem acertava ganhava brindes, como kits escolares e camisetas.

O Cine Curta incentiva a formação de novos públicos com capacidade crítica e contribui para os alunos assimilarem com mais facilidade as disciplinas tradicionais. Na edição de 2015, o resultado foi de aplaudir de pé, como conta a gerente de Investimento Social da Shell, Leíse Duarte:

“O público jovem tem uma relação muito interessante com a cultura e, como esse evento muda a rotina das escolas, as sessões são muito agitadas. O formato de curta também traz mais dinamismo. Em uma hora, conseguimos promover discussões em torno de diferentes assuntos.”

Executora do projeto, a Nova Bossa é responsável por criar o clima de cinema no espaço cedido pela escola. O local é escurecido e recebe um telão ajustado ao tamanho da sala ou do auditório. Os filmes são exibidos em formato digital, com equipamento de sonorização e projeção profissional.

A produtora cultural Juliana Teixeira, que organiza a atividade há seis anos, ainda se surpreende com o resultado. “Os alunos estão cada vez mais motivados. Eles são muito atentos e interessados, lembram de como foram impactados com as edições anteriores do Circuito”, diz ela.

Projetos

O Circuito Cine Curta faz um concurso de projetos interdisciplinares que promove a integração de toda a escola. Neste ano, foram inscritos mais de 130 trabalhos em diversos formatos – maquetes, painéis, músicas, jogos interativos e até curtas-metragens.

Os projetos abordaram as temáticas dos filmes ou a produção cinematográfica em geral. As três melhores escolas ganharam um troféu e, para a primeira colocada, foi oferecida uma festa com DJ, bufê e brincadeiras. Os critérios para a premiação foram criatividade, envolvimento do colégio, diversidade dos trabalhos, materiais utilizados e sinergia com os filmes e os temas apresentados.
“O colégio pode mandar vários projetos, e nós avaliamos o trabalho pedagógico como um todo. Essa atividade promove a integração escolar e incentiva a diversidade requerida por todo trabalho em equipe”, acrescenta Leíse.

A grande ganhadora foi a Escola Municipal Madre Tereza de Calcutá, em Jacarepaguá, e o segundo lugar ficou com a Escola Municipal Leonel Azevedo, na Ilha do Governador. A Escola Municipal Cuba, também na Ilha, ficou em terceiro lugar e recebeu menção honrosa pelo curta “Flores da MaturIdade” (saiba mais no box Solidariedade Capturada).

Solidariedade capturada

A ideia de produzir um filme sobre alteridade surgiu depois da exibição do curta “Disque Quilombola”, que mostra o contato entre duas comunidades: uma rural, quilombola, e outra urbana, de Minas Gerais. A professora Rosemary Freitas, da Escola Municipal Cuba, ficou encantada com a troca de experiências exibida na tela e decidiu transpor o encontro para a realidade de seus alunos.

Assim surgiu “Flores da MaturIdade”, que aborda a relação das crianças com os idosos. “Devemos ensinar as crianças a respeitar essas pessoas. O respeito vem da compreensão, e a compreensão nasce do conhecimento da realidade do outro. Conversei com os alunos sobre as dificuldades das pessoas mais velhas e como estamos todos caminhando para viver essa experiência. Decidimos entrevistar uma residente muito querida e ativa da nossa escola, chamada dona Amélia, de 66 anos”, conta Rosemary.

Depois desse primeiro contato, a professora deu uma ideia muito bem recebida entre os alunos das turmas dos 4º, 5º e 6º anos: visitar um lar de idosos, realidade desconhecida pela maioria. Oito estudantes foram selecionados e passaram uma tarde no Lar de Assistência Cristã Espírita Paulo de Tarso, na Ilha do Governador. Depois, compartilharam a experiência com os demais colegas.

“As crianças ficaram positivamente impressionadas. Depois, apresentamos o vídeo em sala de aula e os alunos que participaram da visita contaram o que aprenderam. Conversamos muito sobre a necessidade de carinho e companhia para os idosos. Muitos contaram o que gostam de fazer quando estão com seus avós. Rimos muito com os relatos e senti uma saudade enorme da minha avó”, lembra a professora.

little boys smiling

Circuito Cine Curta 2015 em números

  • 12 escolas participantes
  • 100 sessões de cinema
  • 12.150 alunos beneficiados
  • 127 professores participantes
  • 12 curtas-metragens brasileiros exibidos
  • Mais de 130 projetos inscrito

Programação cultural

Os curtas-metragens são selecionados de acordo com a faixa etária dos estudantes. Confira abaixo a lista completa dos filmes exibidos na última edição.

De 4 a 6 anos

  • A Magia de Sofia – Animação
  • Pety Pode Tudo – Ficção
  • Paleolítico – Animação

De 7 a 10 anos

  • Disque Quilombola – Documentário
  • O Balãozinho Azul – Ficção
  • A Ilha – Animação

De 11 a 14 anos

  • Marina Não Vai à Praia – Ficção
  • Knossos – Animação
  • Meu Amigo Nietzsche – Ficção

De 15 a 18 anos

  • Inca – Ficção
  • A Última Reunião Dançante – Animação
  • MC Magalhães – Documentário

VOCÊ TAMBÉM PODE GOSTAR

Shell Eco-marathon

A Shell Eco-marathon é uma competição de fomento à pesquisa energética que desafia estudantes universitários e do ensino médio a projetar e construir protótipos que percorram a maior distância com a menor quantidade de energia.

Inspirando Jovens - CTEM

Buscamos inspirar mais jovens a estudar os tópicos envolvidos em CTEM (Ciências, Tecnologia, Engenharia e Matemática) e apoiamos as empresas start-up e os jovens empreendedores.

Iniciativa Jovem

Descubra o programa da Shell que contribui para a inserção social dos jovens por meio da cultura empreendedora, capacitando-os para criar projetos sustentáveis.