Rio de Janeiro, 22 de outubro de 2014 – A Shell anunciou hoje descoberta de gás no campo Leopard-1, no Gabão, África Ocidental. No campo, foi encontrada coluna de gás com cerca de 200 metros em um reservatório do pré-sal. Esta descoberta segue os recentes sucessos da Shell em exploração em águas profundas no Golfo do México e Malásia.

Leopard-1 está localizado a cerca de 145 quilômetros da costa do Gabão, a oeste de Gamba. O campo foi perfurado em lâmina d’água de 2.110 metros, com profundidade total de 5.063 metros. A Shell e a parceira CNOOC deverão realizar novos testes para determinar os volumes de recursos. 

"A Shell tem explorado no Gabão há mais de 50 anos. Esta última descoberta em águas profundas evidencia a inovação que nossos exploradores aplicam em busca de novos recursos, e também comprova a relevância da nossa experiência offshore acumulada em outros projetos ao redor do mundo", disse Andy Brown, diretor internacional de Upstream da Shell. No Brasil, a Shell é operadora no Parque das Conchas e em Bijupirá e Salema, ambos na Bacia de Campos, e faz parte do consórcio de Libra, operado pela Petrobras. 

O campo Leopard-1 foi perfurado na licença BCD10, operada pela Shell (com 75% de participação) em parceira com a CNOOC Limited (25% de participação). 

Outros press releases

Contatos

Aqui você encontra os contatos da Assessoria de Imprensa da Shell Brasil.

Últimos press releases

Veja nossos últimos press releases, acesse nossa bilbioteca de imagens e vídeos e descubra como você pode entrar em contato com o time de Assessoria de Imprensa da Shell Brasil.

Você também pode gostar

Centro de investidores

Mantenha-se atualizado com o preço de nossas ações, resultados trimestrais e próximos eventos (abre no Shell.com em inglês).

Relatórios anuais e publicações

Publicamos o Relatório de Sustentabilidade da Shell desde 1998. Nosso objetivo é manter nossos valores de transparência e honestidade, além mostrar como contribuimos para o desenvolvimento sustentável.

Siga-nos

Mantenha-se atualizado com os projetos da Shell via RSS, alertas por e-mail, Twitter ou através de nosso aplicativo (abre no Shell.com em inglês).