Criado em 1989, o Prêmio Shell de Teatro é referência nos palcos brasileiros. Em cada edição do prêmio são divulgadas duas listas de indicados ao longo do ano, com as peças que estrearam no primeiro e segundo semestre. Confira o regulamento pelo site: www.shell.com.br/teatro

Os vencedores de cada categoria receberão uma escultura em metal do artista plástico Domenico Calabroni, com a forma de uma concha dourada, inspirada no logotipo da Shell, e uma premiação individual de R$ 8 mil (oito mil reais).

A premiação é oferecida aos maiores destaques da temporada teatral, em São Paulo e no Rio de Janeiro, separadamente, em nove categorias: Autor, Diretor, Ator, Atriz, Cenário, Iluminação, Música, Figurino e Especial.

Nesta edição, o júri de São Paulo foi formado por Alexandre Mate, Carlos Colabone, Marici Salomão, Mario Bolognesi e Noemi Marinho.

A Homenagem Especial da noite é dedicada à camareira Ieda Ferreira como representante de uma imensa categoria de profissionais que não aparecem em cena, mas cujo trabalho é fundamental para todos os espetáculos.

Confira a lista completa de indicados ao 25º Prêmio Shell de Teatro de São Paulo:

Autor:

(2º semestre)

Alexandre Dal Farra por “Mateus, 10”

Evill Rebouças por “Maria Miss”

(1º semestre)

Ana Roxo por “Cabeça de papelão”

Luís Alberto de Abreu por “Francesca”

Direção:

(2º semestre)

Maria Thaís por “Recusa”

Francisco Medeiros por “Facas nas galinhas”    

(1º semestre)

Neyde Veneziano por “Mistero Buffo”

Sandra Corveloni por “L’illustre Molière”

Ator:

(2º semestre)

Antonio Salvador e Eduardo Okamoto por “Recusa”

Vitor Vieira por “Mateus, 10”

(1º semestre)

Domingos Montagner por “Mistero Buffo”

Guilherme Sant’Anna por “L’illustre Molière”

João Paulo Lorenzon por “Eu vi o sol brilhar em toda sua glória”

Atriz:

(2º semestre)

Lavínia Pannunzio por “Um verão familiar”

Tania Casttello por “Maria Miss”

(1º semestre)

Lucia Romano por “A travessia da Calunga Grande”

Walderez de Barros por “Hécuba”

Cenário:

(2º semestre)

Márcio Medina por “Recusa”

Marco Lima por “Facas nas galinhas”

(1º semestre)

Jorge Takla por “Vermelho”

Zé Henrique de Paula por “Bichado”

Figurino:

(2º semestre)

Mira Haar por “Rabbit”

Zé Henrique de Paula por “No coração do mundo”

(1º semestre)

Gabriel Villela e Shicó do Mamulengo por “Macbeth”

Zé Henrique de Paula por “L’illustre Molière”

Iluminação:

(2º semestre)

Guilherme Bonfanti por “Bom Retiro 958 metros”

Nadja Naira por “Os bem intencionados”

(1º semestre)

Lúcia Chedieck por “Eu vi o sol brilhar em toda sua glória”    

Wagner Freire e Armazém da Luz por “Ifigênia”

Música:

(2º semestre)

Marlui Miranda por “Recusa”

Dr. Morris e Maurício Mateus por “Facas nas Galinhas”

(1º semestre)

Adilson Rodrigues por “Cabeça de papelão”

Ernani Maletta por “Hécuba”

Fernanda Maia por “L’illustre Molière”

Categoria especial:

(2º semestre)

Eric Lenate pela força performativa de seus experimentos.

Lume Teatro pelos 25 anos de trabalho permanente de pesquisa.

(1º semestre)

Cia. São Jorge de Variedades pelo trabalho de pesquisa e criação de “Barafonda”

Companhia Antropofágica pelo processo de pesquisa em “Máquinas de Intervenção Urbana”

press releases 2016

Contatos

Aqui você encontra os contatos da Assessoria de Imprensa da Shell Brasil.

Últimos press releases

Veja nossos últimos press releases, acesse nossa bilbioteca de imagens e vídeos e descubra como você pode entrar em contato com o time de Assessoria de Imprensa da Shell Brasil.

Você também pode gostar

Centro de investidores

Mantenha-se atualizado com o preço de nossas ações, resultados trimestrais e próximos eventos (abre no Shell.com em inglês).

Relatórios anuais e publicações

Publicamos o Relatório de Sustentabilidade da Shell desde 1998. Nosso objetivo é manter nossos valores de transparência e honestidade, além mostrar como contribuimos para o desenvolvimento sustentável.

Siga-nos

Mantenha-se atualizado com os projetos da Shell via RSS, alertas por e-mail, Twitter ou através de nosso aplicativo (abre no Shell.com em inglês).