Rio de Janeiro, 21 de Outubro de 2013

Um consórcio de empresas incluindo a Shell, Petrobras, Total, CNPC e CNOOC ganhou hoje um contrato de 35 anos para desenvolver o reservatório de Libra, localizado na camada do pré-sal da Bacia de Santos, na costa brasileira. O regulador brasileiro, a Agência Nacional do Petróleo (ANP), estima que os recursos recuperáveis de Libra possam variar entre oito e doze bilhões de barris de petróleo.

"A descoberta de petróleo em Libra, no Brasil, é uma das maiores acumulações de petróleo em águas profundas do mundo, e estamos ansiosos para aplicar a nossa experiência global e tecnologia no apoio ao desenvolvimento exitoso dessa importante oportunidade", disse Peter Voser, CEO do grupo Royal Dutch Shell.

A Shell detém 20% do consórcio vencedor. A Petrobras, como operadora, tem 40%. A Total, com 20%, além de

CNPC e CNOOC, cada uma com 10%, completam o grupo, que trabalhará em conjunto e de forma integrada para apoiar a Petrobras, operadora de maior experência no pré-sal brasileiro, incorporando as habilidades em águas profundas, o pessoal e a tecnologia de cada uma das empresas com vistas ao sucesso do empreendimento.

O contrato de partilha de produção deve ser assinado em novembro de 2013.  Como parte da proposta vencedora, a Shell pagará R$ 3 bilhões - equivalentes a 20% do total do bônus de assinatura de R$ 15 bilhões - e cumprirá o programa mínimo de trabalho para "Declarar Comercialidade" até o fim de 2017.

O reservatório de Libra está localizado em águas ultraprofundas na Bacia de Santos, a cerca de 170 quilômetros da costa do Rio de Janeiro. O bloco cobre aproximadamente 1.550 quilômetros quadrados a uma profundidade média de 2 mil metros de lâmina d’ água. Estima-se que a acumulação de óleo esteja a cerca de 3.500 metros abaixo do fundo do mar.  A ANP avalia que o pico de produção possa chegar a 1,4 milhão de barris por dia. Estudos adicionais serão necessários para confirmar essa estimativa, o conceito de desenvolvimento e uma data para o primeiro óleo.

Shell

A Shell é uma das empresas pioneiras em exploração de óleo e gás em águas profundas, com 330 mil boe/dia de produção mundial nessa condição em 2012. Nosso compromisso com a tecnologia e a inovação permanece no centro da estratégia da companhia. Na medida em que projetos de energia tornam-se mais complexos e mais exigentes tecnicamente, acreditamos que nossa experiência em engenharia será um fator decisivo no crescimento de nossos negócios no futuro.

A Shell foi a primeira empresa petrolífera internacional a produzir em escala comercial no Brasil, com mais de 100 anos de história no país e cerca de 65 mil boe/dia de produção operada em 2012.  A companhia opera atualmente dois FPSOs (Floating, Production, Storage and Offloading vessel) no Brasil – o Espírito Santo, no Parque das Conchas, e o Fluminense, nos campos de Bijupirá & Salema.

A empresa anunciou, recentemente, projetos de expansão da produção em ambos os campos. A companhia também opera e detém  80% do bloco BM-S-54, onde a descoberta de Gato do Mato está sendo avaliada. A Shell tem ainda outros ativos no Brasil, particularmente nosso negócio de lubrificantes e nossa joint venture Raízen, como a empresa líder em produção de etanol de cana de açúcar.

Outros press releases

Contatos

Aqui você encontra os contatos da Assessoria de Imprensa da Shell Brasil.

Últimos press releases

Veja nossos últimos press releases, acesse nossa bilbioteca de imagens e vídeos e descubra como você pode entrar em contato com o time de Assessoria de Imprensa da Shell Brasil.

Você também pode gostar

Centro de investidores

Mantenha-se atualizado com o preço de nossas ações, resultados trimestrais e próximos eventos (abre no Shell.com em inglês).

Relatórios anuais e publicações

Publicamos o Relatório de Sustentabilidade da Shell desde 1998. Nosso objetivo é manter nossos valores de transparência e honestidade, além mostrar como contribuimos para o desenvolvimento sustentável.

Siga-nos

Mantenha-se atualizado com os projetos da Shell via RSS, alertas por e-mail, Twitter ou através de nosso aplicativo (abre no Shell.com em inglês).