Os principais pontos abordados pelos palestrantes foram a preocupação mundial com a economia de combustível, a eficiência energética e a redução de impacto ambiental.

“O setor de Mineração quer aumentar a produtividade, reduzindo o consumo de lubrificantes, e aumentar a vida útil dos equipamentos, com menos tempo em manutenção, garantindo, assim, um fluxo constante de produção”, explicou Cezar Cerbam, gerente técnico da Shell Brasil Petróleo.

O engenheiro americano Richard Tucker, PhD em Engenharia Química em Cambridge e responsável pela área de Desenvolvimento de Tecnologia de Lubrificantes Automotivos e Industriais da Shell, afirmou que a redução de viscosidade em lubrificantes vai aumentar cada vez mais a proteção e durabilidade dos motores.

”O controle antidesgaste e a alta tecnologia sintética serão os responsáveis pela economia sustentável de utilização de produtos e pela maior performance dos motores, incrementando a produção”, afirmou o especialista.

Para o engenheiro mecânico formado pela UFMG, Wodson Santos, gerente de Desenvolvimento de Negócios para Graxas Shell, as novas tecnologias vão aumentar a produtividade dos componentes hidráulicos, motores pesados de alta performance, rolamentos e equipamentos de larga produção, diminuindo o consumo e equilibrando a produtividade em campo.

“O desenvolvimento tecnológico dos produtos garante maior eficiência energética e menor impacto ambiental, além de um período muito maior de vida útil dos equipamentos. A Shell vem trabalhando constantemente no aperfeiçoamento de seus produtos para garantir esta eficiência”, afirmou.

Outro ponto de destaque foi abordado por Augusto Fernandes, engenheiro especialista em aplicação de produtos, que ressaltou a utilização correta de lubrificantes e graxas para que os equipamentos atinjam o máximo de sua performance. “De 70 a 75% das falhas em componentes hidráulicos, por exemplo, ocorrem em escala mundial por problemas de contaminação do lubrificante. O treinamento de pessoal para manipulação essencial do produto e a resolução tecnológica cada vez mais avançada vai garantir um retorno enorme para o cliente”, disse.

Sobre a Shell

A Shell é líder mundial em venda de lubrificantes (*) e possui hoje cerca de 14% de participação nas vendas do mercado brasileiro(**); é uma das empresas que mais investe em  inovação no mundo: são cerca de USD 1,1 bilhão anuais nas áreas de Tecnologia e Pesquisa e Desenvolvimento (R&D), globalmente. Na área de R&D em Lubrificantes, a Shell conta com mais de 2.500 profissionais no mundo dedicados a estudar e desenvolver produtos de alta tecnologia, capazes de atender aos desafios dos mais avançados equipamentos da indústria.

(*) fonte: Pesquisa feita pela consultoria internacional Kline & Company.

(**) fonte: Sindicom

Outros press releases

Contatos

Aqui você encontra os contatos da Assessoria de Imprensa da Shell Brasil.

Últimos press releases

Veja nossos últimos press releases, acesse nossa bilbioteca de imagens e vídeos e descubra como você pode entrar em contato com o time de Assessoria de Imprensa da Shell Brasil.

Você também pode gostar

Centro de investidores

Mantenha-se atualizado com o preço de nossas ações, resultados trimestrais e próximos eventos (abre no Shell.com em inglês).

Relatórios anuais e publicações

Publicamos o Relatório de Sustentabilidade da Shell desde 1998. Nosso objetivo é manter nossos valores de transparência e honestidade, além mostrar como contribuimos para o desenvolvimento sustentável.

Siga-nos

Mantenha-se atualizado com os projetos da Shell via RSS, alertas por e-mail, Twitter ou através de nosso aplicativo (abre no Shell.com em inglês).