O espetáculo “As três velhas” tem motivo duplo para comemorar. Além de ser um dos recordistas em indicações, com três no total, a atriz e diretora Maria Alice Vergueiro será a homenageada especial desta edição.

Com mais de 40 anos de experiência artística, Maria Alice é presença marcante na cena teatral paulistana, não só atuando, mas também como professora de arte-educação até 1971, quando se dedicou à reestruturação do Teatro Oficina. Ao lado de Cacá Rosset, foi assistente de direção da peça “Sonho de uma noite de verão” e juntos fundaram o Teatro Onittorrinco em 1977. “As três velhas” concorre ainda nas categorias de melhor Ator, com Luciano Chirolli, além de Figurino e Iluminação.

A peça “Vida” também concorre em três quesitos, sendo indicada ao prêmio de melhor Autor, com Giovana Soar, Marcio Abreu e Nadja Naira. Fernando Marés concorre na categoria Cenário e André Abujamra foi indicado pela Música.

Ainda na categoria Música, concorrem o Maestro Fabio Prado, pelo repertório em “Bixiga - um musical na contra mão”, e Wilame A.C, por “Milagre brasileiro”.

O espetáculo “12 homens e uma sentença” concorre a dois troféus: pela direção de Eduardo Tolentino de Araújo e pela atuação de Norival Rizzo.

Já na disputa feminina, concorrem na categoria Atriz Bel Kowarick, por “Dueto para um”, e Bete Dorgam, por “Casting”.

Junto ao trio de “Vida”, Leonardo Cortez divide a indicação por melhor autor da edição paulista do Prêmio, concorrendo pelo trabalho desenvolvido no espetáculo “Rua do medo”.

E a peça “Roberto Zucco” entra na disputa por melhor Direção, com Rodolfo Garcia, e com o Cenário de Marcelo Maffei.

Nesta edição do Prêmio Shell de Teatro, a Categoria Especial tem como indicados a Cia. Elevador Panorâmico de Teatro, pela pesquisa e criação do espetáculo “Do jeito que você gosta”; a Companhia Club Noir, pela pesquisa e criação de “Tríptico [Richard Maxwell] – Burger King, Casa e O fim da realidade”; e o Grupo Dolores Boca Aberta Mecatrônica de Artes, pela pesquisa e criação de “A saga do menino diamante – uma ópera periférica”.

O Prêmio

Para cada edição, são divulgadas duas listas de indicados. Os espetáculos selecionados nesta segunda fase estrearam em São Paulo entre julho e dezembro de 2010 e completaram o número mínimo de apresentações para serem elegíveis (nesse caso, 24).

Os vitoriosos de cada categoria receberão uma escultura em metal do artista plástico Domenico Calabroni, com a forma de uma concha dourada, inspirada no logotipo da Shell, e uma premiação individual de R$ 8 mil (oito mil reais).

Criado em 1989, o Prêmio Shell de Teatro é ponto de referência nos palcos brasileiros. Ele é oferecido aos maiores destaques do ano, no Rio de Janeiro e em São Paulo, separadamente, em nove categorias — Autor, Diretor, Ator, Atriz, Cenografia, Iluminação, Música, Figurino e Categoria Especial.

O júri de São Paulo é formado por Alexandre Mate (professor e pesquisador teatral), Valmir Santos (jornalista), Marici Salomão (autora teatral e jornalista), Mario Bolognesi (professor e pesquisador de teatro) e Noemi Marinho (atriz, dramaturga e diretora).

Os vencedores do 23º Prêmio Shell de Teatro de São Paulo serão conhecidos ainda no primeiro semestre deste ano.

Confira a relação completa dos finalistas do Prêmio Shell de Teatro de São Paulo:

Autor:
(2º semestre)
Giovana Soar, Marcio Abreu e Nadja Naira por “Vida”
Leonardo Cortez por “Rua do medo”
(1º semestre)
Francisco Carlos por “Namorados da catedral bêbada”
Leonardo Moreira por “Escuro“

Direção:
(2º semestre)
Eduardo Tolentino de Araújo por “12 homens e uma sentença”
Rodolfo García Vásquez por “Roberto Zucco”
(1º semestre)
Leonardo Moreira por “Escuro”     
Rodolfo García Vázquez por “Hipóteses para o amor e a verdade”
Zé Henrique de Paula por “Side Man”

Ator:
(2º semestre)
Luciano Chirolli por “As três velhas”
Norival Rizzo por “12 homens e uma sentença”
(1º semestre)
Fulvio Stefanini por “A grande volta”
Lee Thalor por “Policarpo Quaresma”
Otávio Martins por “Side man”

Atriz:
(2º semestre)
Bel Kowarick por “Dueto para um”
Bete Dorgam por “Casting”
(1º semestre)
Ana Lucia Torre por “Seria cômico se não fosse sério”
Luciana Paes por “Escuro”

Cenário:
(2º semestre)
Fernando Marés por “Vida”
Marcelo Maffei por “Roberto Zucco”
(1º semestre)
Jean-Pierre Tortil por “Side Man”
Marisa Bentivegna e Leonardo Moreira por “Escuro”

Figurino:
(2º semestre)
Isabela Teles e Edson Braga por “Bixiga – um musical na contra mão”
Simone Mina e Carolina Bertier por “As três velhas”
(1º semestre)
Rosângela Ribeiro por “Policarpo Quaresma”
Theodoro Cochrane por “Escuro”

Iluminação:
(2º semestre)
Alessandra Domingues por “As três velhas”
Caetano Vilela por “Dueto para um”
(1º semestre)
Beto Bruel por “Cinema”
Wagner Antônio por “H.A.M.L.E.T.”

Música:
(2º semestre)
André Abujamra por “Vida”
Maestro Fabio Prado por “Bixiga – um musical na contra mão”
Wilame A.C por “Milagre brasileiro

(1º semestre)
Fernanda Maia por “Lamartine Babo”
Pedro Paulo Bogossian por “Nara”

Categoria especial:
(2º semestre)
Cia. Elevador Panorâmico de Teatro pela pesquisa e criação do espetáculo “Do jeito que você gosta”
Companhia Club Noir pela pesquisa e criação de “Tríptico [Richard Maxwell] – Burger King, Casa e O fim da realidade”
Grupo Dolores Boca Aberta Mecatrônica de Artes pela pesquisa e criação de “A saga do menino diamante – uma ópera periférica”
(1º semestre)
Karin Rodrigues pelo encaminhamento e socialização do acervo pessoal de Paulo Autran a instituições culturais
Luiz Päetow pela concepção e pesquisa do espetáculo “Abracadabra”

Homenagem:
Maria Alice Vergueiro, paladino do teatro experimental brasileiro.

press releases 2016

Contatos

Aqui você encontra os contatos da Assessoria de Imprensa da Shell Brasil.

Últimos press releases

Veja nossos últimos press releases, acesse nossa bilbioteca de imagens e vídeos e descubra como você pode entrar em contato com o time de Assessoria de Imprensa da Shell Brasil.

Você também pode gostar

Centro de investidores

Mantenha-se atualizado com o preço de nossas ações, resultados trimestrais e próximos eventos (abre no Shell.com em inglês).

Relatórios anuais e publicações

Publicamos o Relatório de Sustentabilidade da Shell desde 1998. Nosso objetivo é manter nossos valores de transparência e honestidade, além mostrar como contribuimos para o desenvolvimento sustentável.

Siga-nos

Mantenha-se atualizado com os projetos da Shell via RSS, alertas por e-mail, Twitter ou através de nosso aplicativo (abre no Shell.com em inglês).