Como tudo começou

A Shell Eco-marathon teve início em 1939, quando funcionários da Shell Oil Company dos Estados Unidos fizeram uma disputa amadora sobre quem conseguiria percorrer o caminho mais longo com a mesma quantidade de combustível. Desde então, a ideia se expandiu para mais dois continentes e inclui os mais diversos tipos de energia, incentivando o debate sobre o futuro da energia e mobilidade urbana.

Três continentes e várias categorias

Com as etapas Americas, Ásia e Europa - realizadas em diferentes momentos – a maratona pode abrangir até seis categorias de energia: Gasolina, Combustíveis Alternativos, Diesel, Bateria Elétrica, Hidrogênio e CNG. A disputa também é dividida entre “Prototype” (protótipo), que prioriza a eficiência do veículo, e “UrbanConcept” (conceito urbano), que premia os veículos com designs mais práticos.

Após um ano de preparação, os jovens engenheiros têm apenas alguns dias para provar que os seus veículos são os mais eficientes durante a corrida. Para isso, realizam inúmeros testes, já que é preciso percorrer a maior distância possível com o equivalente a um litro de combustível.

O número de voltas no circuito é determinado, assim como uma velocidade específica. A partir do desempenho das equipes, os organizadores calculam a eficiência energética dos veículos competidores e escolhem um vencedor para cada categoria de acordo com a fonte de energia utilizada. Também são premiados os projetos com diferenciais de segurança, design e melhor trabalho em equipe.

Ideias para eficiência energética brilharam em Detroit em 2016

A Cidade de Detroit, nos Estados Unidos, foi palco da décima edição da Shell Eco-marathon Americas em abril de 2016. Com o objetivo de fomentar a pesquisa energética e encontrar alternativas para solucionar o futuro da energia, o evento promoveu uma série de competições de protótipos de carros ultraeficientes, incentivando o debate sobre como a sociedade pode usar tecnologia, colaboração e pragmatismo na busca por soluções efetivas para a matriz energética mundial.

Em Detroit, o evento teve:

  • A participação de aproximadamente 130 equipes de escolas de ensino médio e universidades de diferentes países das Américas, incluíndo Brasil, México, Guatemala, Equador, Canadá e Estados Unidos;
  • Carros-protótipo ultraeficientes que competiram para percorrer a maior distância utilizando a menor quantidade de energia. Foram sete categorias: Bateria Elétrica, Gás, GTL, Diesel, CNG, Etanol e Hidrogênio
  • Futuros cientistas e engenheiros que tiveram o desafio de bater o atual recorde da competição estudantil: percorrer cerca de 1.250 quilômetros com um único litro de gasolina, o equivalente à distância entre Rio de Janeiro (RJ) e Salvador (BA);
  • A participação de residentes de Detroit e visitantes, incluindo mais de 6.000 crianças em idade escolar, para viver essa grande experiência.

Equipes brasileiras na Shell Eco-marathon Americas

2016

pato a jato team detroit 2016

Pato a Jato

A equipe Pato a Jato, do curso de Engenharia Mecânica da UTFPR (Universidade Tecnológica Federal do Paraná), é considerada um projeto especial. Como parte de uma atividade extracurricular, seus membros dedicaram em média 15 horas semanais para o desenvolvimento e aperfeiçoamento dos protótipos.

O protótipo que foi para a competição de 2016 utilizou fibra de carbono em um chassi monocoque, considerado uma grande evolução em comparação com o protótipo que foi à competição do ano passado, com uma estrutura em alumínio e carenagem em fibra de vidro. Em 2015, a Pato a Jato conquistou o segundo lugar na categoria Combustíveis Alternativos com o protótipo Popygua, movido a etanol.

Facebook da equipe

ecoveiculo team

EcoVeículo

Veterano da Eco-marathon Americas, o projeto EcoVeículo da Universidade Federal de Itajubá participou pela quinta vez da competição. A novidade desse ano foi que além de levar um protótipo movido a bateria elétrica, que conquistou o sétimo lugar na categoria, a equipe participou com um veículo movido a etanol.

Facebook da equipe

eficem team detroit 2016

Eficem

Esta foi a segunda participação da equipe da Universidade Federal de Santa Catarina no evento. Composta por cerca de 30 estudantes de Engenharia, a equipe Eficem buscou propiciar aos estudantes uma aplicação prática do que é visto na teoria ao longo do curso.

Em 2016, seu excelente trabalho levou a equipe a conquistar o 5º lugar na categoria Bateria Elétrica. Em 2015, a equipe teve um ótimo destaque na competição, pois foi o protótipo mais leve das Américas.

Facebook da equipe

mecmack team detroit 2016

MecMack

A equipe MecMack foi formada no começo de 2013 pelos alunos de Engenharia Mecânica da Universidade Presbiteriana Mackenzie-SP. Em 2016, a equipe obteve o oitavo lugar na categoria Bateria Elétrica. Veterana de competições, a MecMack esteve em Detroit em 2015 e alcançou a nona colocação, além de conquistar o prêmio de perseverança e espírito de equipe.

Atualmente, a MecMack conta com oito membros, sendo cinco alunos de Engenharia Mecânica, um aluno de Engenharia Mecatrônica, uma aluna de Química e um aluno do mestrado em Engenharia de Materiais.

Facebook da equipe

2015

Equipe Pato a Jato da Universidade Tecnológica Federal do Paraná comemora o segundo lugar na categoria Combustíveis Alternativos. Detroit, Michigan, 12 de abril de 2015.

O Brasil na competição de Detroit em 2015

Em 2015, após quase uma década em Houston (Texas), pela primeira vez a competição acadêmica foi realizada na cidade de Detroit. Mais de mil estudantes do Brasil, Canadá, Guatemala, México e Estados Unidos participaram da corrida para testar quem seria capaz de levar o protótipo que pudesse percorrer a maior distância com a menor quantidade de combustível. 144 equipes estiveram presentes nas seis categorias: Bateria Elétrica, Gasolina, Diesel, Combustíveis Alternativos, Hidrogênio e CNG.

Estudantes brasileiros fizeram bonito na quarta participação do país na Shell Eco-marathon Americas. Entre os quatro times que disputaram com seus veículos na corrida estudantil, dois alcançaram resultados de destaque.

A equipe Pato a Jato, formada por alunos da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR), obteve a melhor colocação do país nas nove edições do evento: segundo lugar na categoria “Combustíveis Alternativos”. Com um protótipo de nome Popygua, o time percorreu 316 quilômetros com um só litro de etanol em sua estreia em competições internacionais.

Após disputarem na categoria “Bateria Elétrica”, os estudantes da Universidade Prespiteriana Mackenzie, de São Paulo, foram a outra equipe brasileira premiada na edição de 2015. Os jovens receberam o “Prêmio Perseverança” por terem trabalhado 14 horas seguidas até passarem na inspeção técnica devido a um problema na alfândega. O imprevisto atrasou em dois dias a chegada do protótipo ao local da corrida.

Além das duas equipes, o Brasil enviou ainda mais dois times: um da Universidade Federal de Santa Catarina (unidade Joinvile) e outro da Universidade Federal de Itajubá, do Estado de Minas Gerais, e ambos também concorreram na categoria “Bateria Elétrica”.

Anualmente a Shell Eco-marathon desafia estudantes do ensino médio e de universidades de diversos países a desenvolverem protótipos ultraeficientes para percorrerem a maior distância com a menor quantidade possível de combustível. A disputa é realizada em três diferentes etapas: Americas, Ásia e Europa.

Shell Eco-marathon Brasil – Challenger Event

De 8 a 10 de novembro de 2016, São Paulo recebe a Shell Eco-marathon Brasil edição Challenger Event.

Inscrições abertas. Inscreva-se!

Mais sobre Energia e Inovação

Inspirando Inovação

Inovação está no nosso DNA. Trabalhamos para encontrar formas inovadoras para suprir a demanda global de energia respeitando o meio-ambiente.

Campanha "Make the Future"

Acreditamos que as respostas para os desafios do futuro da energia estão no poder da engenhosidade das pessoas e que, juntos, podemos criar o futuro (#makethefuture) hoje.

Você também pode gostar

Iniciativa Jovem

Descubra o programa da Shell que contribui para a inserção social dos jovens por meio da cultura empreendedora, capacitando-os para criar projetos sustentáveis.

Estágio Regular

Descubra o que a Shell tem para oferecer com o estágio regular. Vagas atualmente abertas para estudantes de Direto. Essa é a sua chance de começar a construir o seu futuro. Inscreva-se já!

Um pequeno carro que vai longe

Será que carros ultra-eficientes como o novo carro conceito da Shell poderão ajudar a resolver alguns dos desafios de transporte urbano do mundo?